Incontinência Urinária

Mais um tema frequente no consultório de Ginecologia. Muitas mulheres sofrem com esse problema e só quem passa por isso sabe o quanto a vida pode ficar limitada.

Incontinência Urinária nada mais é do que a perda involuntária de urina¸ que pode acontecer quando a mulher faz um esforço como realizar uma atividade física, ou até mesmo coisas menores como espirrar ou levantar rápido de uma cadeira. Porém essa não é a única forma de apresentação dessa doença, algumas mulheres perdem urina quando sentem vontade de fazer xixi e não conseguem segurar pelo tempo normal até chegar ao banheiro, o que chamamos de urgência miccional. E não bastasse tudo isso, algumas pessoas sofrem das duas coisas, perda aos esforços e a urgência miccional.

A melhor forma de diferenciar o tipo de incontinência a definir o tratamento correto é através de uma avaliação ginecológica associado com exames complementares se necessário. O ginecologista ao examinar a pacientes é capaz de definir o diagnóstico em grande parte dos casos e já indicar o tratamento. Nas vezes em que isso não é possível, fazemos uso de um exame chamado Estudo Urodinâmico, que é realizado por um ginecologista ou urologista treinado nessa área, e através de uma série de análises é capaz de confirmar o diagnóstico.

É comum os sintomas iniciarem de forma leve, onde a perda acontece em grandes esforços ou após ficar muito tempo segurando o xixi, porém com o passar do tempo os sintomas tendem a ir piorando se não tratados, podendo chegar ao ponto da paciente não conseguir mais sair de casa, deixando de realizar suas atividades habituais para evitara constrangimentos. E é justamente isso que queremos evitar.

Existem algumas formas de prevenir incontinência urinária, as principais são aquelas que fazem bem para todos: alimentação saudável e prática de atividade física. Evitar a obesidade já ajuda bastante, além de prevenir vários outros problemas. Outra coisa que ajuda muito são os exercícios com a musculatura da vagina. Com a orientação de um fisioterapeuta especializado nessa região, o fortalecimento da musculatura da pelve além de prevenir incontinência urinária pode até regredir os sintomas em pacientes que já apresentam quadros leves e até mesmo moderados. E vale lembrar que o uso de reposição hospital também é benéfico, pois mantem a elasticidade e lubrificação da vagina, ajudando indiretamente.

Entre as principais formas de tratamento, como já comentado acima, temos a fisioterapia perineal, realizada por fisioterapeuta especializado, traz grandes benefícios paras as pacientes, não possui contra indicação nem riscos para as mulheres, sendo a primeira escolha na maioria dos casos. Porém as vezes é necessário tratamento diferenciado, como por exemplo, pacientes com urgência miccional, que tem pouca resposta à fisioterapia, porém respondem bem com uso de medicações. Ou em alguns casos, quando nem fisioterapia e nem medicações são suficientes, está indicado o tratamento com cirurgia.

Existem vários tipos de cirurgia para tratamento de incontinência urinária, a mais utilizada é o chamado Sling, onde o ginecologista posiciona uma pequena fita feita de material especial logo abaixo da bexiga. Essa fita além de ajudar na sustentação do canal da urina, gera uma inflamação local que indiretamente melhora a capacidade de segurar a urina. O corte é feito por dentro da vagina e não deixa cicatriz, assim como os pontos que não aprecem e caem sozinhos. Dependendo da técnica utilizada é possível que tenha um pequeno corte e cada virilha ou no pé da barriga (no local onde se abriria uma cesárea, porém mais baixo e bem menor).

Como toda cirurgia, está sujeito a complicações, como problemas com anestesia, sangramento ou infecção, e por isso não é considerado o tratamento de primeira escolha. No entanto, quando bem indicada traz grandes benefícios para as pacientes, que passam a poder realizar suas atividades normais sem preocupações ou constrangimentos.

2020-06-22T15:52:41+00:00